Para esse novo projeto no Café na Trilha , escolhemos a Mountain bike Sense Exalt LT, da Sense bike, um momento de aperfeiçoamento e aprendizados, além de muitos testes e mecânica de bike.

A Exalt LT é uma bicicleta de Trail, ou como o pessoal da própria Sense gosta de falar, Enduro leve. Mas modificamos a bike e recebemos feedback da Sense e da Fox Brasil.

De fato, concordo com o termo Enduro Leve! A bike com 150mm de curso de suspensão dianteira e 140mm de shock traseiro, com rodas Aro 29, recebeu as trilhas mais cascudas com muita firmeza, e posso ainda dizer, conforto.

O desempenho da bike depende de muitas vertentes, e nesse vídeo citamos algumas delas, como o conjunto de suspensão, rodas e geometria, algo que venho falando muito aqui no canal.

Vídeo Geometria de Bike:

Existe uma nova tendencia no mercado, que vem modificando tando as bikes de enduro, quanto as bikes Trail e XC, que é o alongamento da bicicleta, ou posso dizer, principalmente o aumento do reach e entre eixos.

Essa mudança agrada alguns praticantes no MTB, principalmente os inciantes, mas faz algumas pessoas mais experientes torcerem o nariz.

O que acontece com o alongamento da bike?

O alongamento da bike faz com que ela se torne mais estável, segura nas descidas mais radicais e velozes, mas ao mesmo tempo torna ela menos ágil, dificultando algumas manobras e movimentos, o que pode torna-la menos divertida (para quem gosta de brincar nas trilhas) e um pouco mais lenta em pistas de baixa velocidade e curvas fechadas.

O que fazer?

Uma opção para quem ainda prefere a antiga geometria, é recorrer aos tamanhos menores, algo que ainda venho pensando em fazer. Com meus 1.75m de altura, encaixado na bike M como de costume, me vejo em duvida e com vontade de testar a P.

A bike Sense Exalt LT

De fato uma bike bem acertada e atualizada, como disse, recebeu muito bem os testes nas trilhas com sua suspensão de 150mm e seus aros 29, mas queríamos testar outras opções.

O que mudamos

Em principio mudamos o shock traseiro, retirando o de 140mm para um de 175mm aproximadamente, de mesmo tamanho porem mais stroke, o que não alterou em nada a geometria da bike.

Uma mudança para uma tecnologia mais antiga, a CDT, de 2014, mas com um excelente trabalho e ótima sensibilidade, nos deixando bastante satisfeitos.

A segunda mudança, mais tardia, foi a suspensão dianteira, a qual passamos de forma simples e rápida para 180mm de curso.

Vídeo Alteração da Suspensão:

A Opinião da Fox sobre a mudança

A Fox assistiu o vídeo e me mandou uma mensagem, dizendo que eles participaram do desenvolvimento da bicicleta e não concordavam com a modificação, o que eu chamasse ela de Upgrade.

Eles não acham que isso é um Upgrade!

Bom, respeitamos e entendemos o ponto de vista, talvez para muitos que procuraram a bike e seu desempenho estudado, de fato isso não seria um upgrade, e sim uma mudança para nossos testes e objetivos individuais, mas ficamos bastante satisfeitos com o resultado, e felizes com ter adquirido uma bike que vem com um equipamento de ponta e que possibilitou uma mudança desta com baixo custo.

A opinião da Sense Bike sobre as modificações

A Sense também não concordou com o termo Upgrade, e sim que seria uma mudança radical no projeto, mas não descartaram a possibilidade de ficar bom.

O projetista da Sense ressaltou que a bike foi projetada e estudada para responder de uma forma, com as suspensões que vieram nela, e que as mudanças realizadas mudam o projeto todo. Essa mudança pode alterar o estilo de pilotagem, o que já sabíamos e é exatamente o que esperávamos.

Um outro ponto que chamou a atenção, é sobre uma preocupação com o publico que assistiu o vídeo anterior e pretende realizar esses mudanças.

Algumas situações como essa podem fazer a pessoa perder a garantia da bicicleta ou quebrar um quadro por exemplo, algo que ele acredita não acontecer com a Sense Exalt, mas não sabe como outros quadros, de outras bikes podem aceitar isso.

Resultado Final

Muitos aprendizados e muitos testes, acima de tudo muito satisfeito com a bicicleta, que apenas ressaltamos como ponto negativo o angulo do Seat Tube, que poderia ser um pouco maior, o que daria mais mobilidade da pilotagem e maior possibilidade de ajuste.

A Sense Exalt LT passou nos testes e indicamos, com certeza, a bike!

Confira o Review completo em vídeo!

REVIEW SENSE EXALT LT 2020 MOUNTAIN BIKE ENDURO TRAIL

No Banner to display

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: